Visualizações de página na última semana

sexta-feira, 8 de setembro de 2006

O Castelo as Muralhas e as Portas de Trancoso

Cercam o centro histórico (com 15 torres e cubelos, entre as quais se abriam 4 portas e 3 postigos), são os mais importantes e os mais antigos monumentos do concelho de Trancoso. A fortaleza é anterior à nacionalidade, foi reforçada por D. Dinis com sete torres amuralhadas, quatro das quais vãs. As suas muralhas foram restauradas em 1173, 1282, 1530 e 1940. A Torre de Menagem, que não ocupa o centro da cidadela, é de configuração rara, em forma de pirâmide truncada, possui uma janela árabe, com arco de volta de ferradura. Esta torre, no tempo de domínio árabe seria a torre albarrã, onde se guardaria o tesouro do califado e o resultado das pilhagens efectuadas. O Castelo possui restos de uma torre, que foi capela da cidadela sob a invocação de Santa Maria Madalena. Este castelo, que os Templários tinham recebido por doação, e as muralhas que circundam a vila está classificado como Monumento Nacional desde 8 de Junho de 1921.

















































Trancoso é rodeado por muralhas, o centro é no seu interior e o acesso é feito por várias portas sendo elas as:

PORTAS DO CARVALHO
Ou Portas do Cavalo, de estilo gótico, conta a lenda de João Tição da Fonseca que este ao fugir dos inimigos encontrou a porta fechada, com o seu cavalo tentou saltar a muralha não o conseguindo. As patas do seu cavalo terão ficado marcadas na pedra acima do arco. Este acabou por ser apanhado pelo inimigo conseguindo no entanto salvar a bandeira que transportava deitando-a para o interior da muralha.


PORTAS DA TRAIÇÃO





PORTAS JOÃO TIÇÃO


PORTAS DO OLHINHO DO SOL




PORTAS DE SÃO JOÃO





O BOEIRINHO
É a porta mais pequena de acesso ao interior das muralhas.



PORTAS DEL REI
Situadas nas muralhas que rodeiam a vila, a Sul, abertas entre duas torres ameadas, a meio da única face regular do perímetro poligonal, constituem a entrada principal no conjunto histórico. Ostentam o escudo da vila, lavrado em pedra. Exteriormente formam um arco abatido, e exteriormente, um arco em ogiva. As outras portas, como a do Prado, do Carvalho, de S. João, Portas Novas e o Postigo do Olhinho, abrem-se pontualmente estabelecendo a ligação ás principais vias de comunicação regionais. Também elas estão classificadas como Monumento Nacional.

















PORTAS DO PRADO









AS MURALHAS





















2 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns que belo album de fotos, deviam por o ano das fotografias...a informação seria mais completa. De qualquer forma gostei...

Brasil Empreende disse...

Ola visitei seu blog e gostei muito e gostaria de convidar para acessar o meu também e conferir a postagem de hoje: Arte: Uma questão de ponto de vista.
Sua visita será um grande prazer para nós.
Acesse: www.brasilempreende.blogspot.com
Atenciosamente,
Sebastião Santos.